CHIPRE: Descubra os sabores e encantos da Ilha de Afrodite

Você vai ao Chipre nas suas férias? Fazer o que lá? Onde fica esse país? Essas foram algumas das perguntas que ouvi quando decidi incluir no meu roteiro de férias esse incrível país. E foi exatamente isso que me deixou ainda mais empolgada e decidida de que essa escolha estava certa.
Meses antes, entrei em contato com a embaixada do país em Brasília mostrando o meu interesse em divulgar as tradições e belezas do Chipre aos brasileiros. Os retornos foram rápidos e tenho que deixar registrado aqui a forma extremamente atenciosa, dedicada e carinhosa com a qual fui tratada por todos com que tive contato. A parceria desenvolvida com eles, juntamente com a Organização de Turismo do Chipre (CTO) foi imediata e lá estava eu em outubro deste ano, na ensolarada cidade de Pafos (nomeada com a capital europeia da cultura de 2017), no sudoeste da Ilha.
pafos

Importante uma observação, o Chipre é a terceira maior e mais populosa ilha do Mediterrâneo, está localizado ao sul da Turquia, oeste da Síria e do Líbano, noroeste de Israel e da Palestina, norte do Egito e leste da Grécia. No final do século XIX foi dominado pela Grã Bretanha e já nas primeiras décadas do século XX, se iniciaram as revoltas dos greco-cipriotas contra esse domínio. Em meados da década de 70 ocorreu um golpe de estado e a invasão turca no norte. Atualmente, existe uma linha verde dividindo a ilha.
Voltando à minha experiência por lá, a primeira coisa que notei foi que a mão inglesa na direção ainda permanece, assim como o compromisso com a pontualidade. Posso dizer que todas as pessoas me receberam com muita simpatia e sempre dispostas a ajudarem. Realmente a presença de brasileiros por lá é escassa, a ponto do dono de um restaurante que estive na primeira noite, vir conversar comigo e dizer que era a primeira vez que alguém do Brasil pisava no estabelecimento dele. Até um drink cortesia eu recebi….rs

No dia seguinte, a minha guia turística enviada pela embaixada já estava na recepção me esperando. Eu estava ansiosa para o início da minha aventura e o roteiro de dois dias que me foi enviado previamente era intenso e variado.  Andriana é uma cipriota casada com um inglês e que conhece tudo da história e tradições de seu país, com seu delicioso sotaque britânico, me explicava tudo por onde passávamos. Seguem os locais por onde estive e minhas impressões de cada um deles:

IMG_4641
Minha querida Guia Andriana (arquivo pessoal)

1 – Casa de Sofia
Estive na casa da Sofia, no vilarejo de Letympou, que praticamente já virou um pequeno museu onde ela e sua adorável família, fizeram questão de me mostrar a cultura de seu povo. É possível entrar nos cômodos da casa e ver as mobílias tradicionais de épocas passadas, as roupas usadas, utensílios de cozinha. O visitante tem a experiência de ver como é feito o café típico cipriota, pão artesanal no forno de pedra, além do delicioso queijo Halloumi, que é também popular na Grécia e no Oriente Médio e normalmente feito de uma mistura de leite de cabra e de ovelha e bem consistente. Por isso é preparado com frequência na chapa ou na grelha que acaba ficando uma delícia e muito parecido com o nosso queijo de coalho. Achei interessante que eles colocam na mistura, durante o preparo, folhas de menta para dar sabor.

IMG_4427

Um dos quartos típicos da casa

IMG_4449
Produção do queijo Halloumi (Arquivo pessoal)

Outro produto típico muito interessante é um doce (shoushoukkos), feito com suco de uva, farinha e água de rosas que se torna uma massa que banha diversos tipos de castanhas como amêndoas, noz pecã, etc, Elas ficam amarradas e fios e penduradas e essa massa escorre pelas castanhas até endurecer e pelo menos sete camadas são feitas até que fiquem totalmente cobertas e depois de prontas são cortadas e servidas, eu nunca tinha visto isso antes e me surpreendeu bastante.

IMG_4457

Shoushoukko (arquivo pessoal)IMG_4463

O café da manhã que tive lá foi um deleite, geléia caseira, frutas, pães, doces típicos feito com castanhas penduradas em cordões, tudo em um ambiente delicioso e muito amigável. Até o café típico feito em recipiente de cobre direto na areia quente eu tomei, mesmo não sendo uma apreciadora dessa bebida. Estava suave e ao final minha sorte foi lida através da borra que ficou na xícara. Qual será o meu destino??

IMG_4465

Café da manhã cipriota (arquivo pessoal)

IMG_4483

A simpática Sofia e seu marido (arquivo pessoal)
Contato:  (+357) 99995961 / sofiahouse1@gmail.com

2 – Vinícola Tsangarides
Evidências arqueológicas mostram que a produção de vinhos no Chipre existe há mais de 6000 anos. Variedades internacionais são cultivadas, assim como as regionais Mavro, Xynisteri e o famoso vinho de sobremesa Commandaria.
O simpático proprietário, Angelos me recepcionou em sua vinícola situada no antigo vilarejo de Lemona. Que local agradável e que produz vinhos orgânicos deliciosos!! Os vinhos cipriotas me surpreenderam e a vinícola Tsangarides é conhecida como a nova geração de vinhos do país por combinar as tradições seculares aos novos estilos. O terroir de seus vinhedos confere um vinho tinto bastante encorpado e complexo e os longos dias secos de outono seguidos por noites frias,  são ideais para o amadurecimento das uvas e concentração de aromas que vão levar a vinhos brancos frescos e aromáticos.

IMG_4491

Lindas uvas na entrada da Vinícola

IMG_4500

Vinhos especiais da Tsangarides (arquivo pessoal)

IMG_4505

Degustação de Chardonnay (arquivo pessoal)
Uma curiosidade é que é possível adotar a sua própria vinha. Isso mesmo, a pessoa se cadastra nesse clube (valor a ser verificado com o proprietário) e poderá acompanhar o seu crescimento durante os meses de primavera e verão, ver como é podada no inverno e fazer a colheita, normalmente entre agosto e setembro e finalmente…beber o seu próprio vinho!! O nome da pessoa ficará em uma placa na frente da videira, receberá um certificado pessoal e um cartão de descontos na compra de qualquer vinho da vinícola, participará da colheita e receberá garrafas do seu vinho.
Vale muito a pena visitar e bater um papo sobre a produção, tipos de uvas regionais utilizadas e fazer uma deliciosa harmonização no jardim coberto de parreiras. Inesquecível!

IMG_4508

Com o proprietário Angelos (arquivo pessoal)
http://www.tsangarideswinery.com

3 – Aphrodite delights
A Aphrodite delights é uma confeitaria com tradição no Chipre desde 1895, ano em que seu criador, Sophocles Athanasiou retornou para a sua cidade natal, Geroskipou, depois de viajar pelo mundo. Seu “Loukoumi” (foto) se tornou famoso na região e em pouco tempo ficou conhecido em toda a ilha fazendo com que as pessoas de outras cidades fossem até lá apenas para degustarem o produto. O Loukoumi é macio, de vários sabores e pode ser feito com ou sem castanhas e coberto por açúcar de confeiteiro. O processo demanda tempo e paciência, não possui aditivos e utilizam apenas ingredientes naturais. O Loukoumi Geroskipou é certificado pela União Europeia e é o primeiro produto cipriota a receber esse reconhecimento.

IMG_5571

Loukoumi Geroskipou recheado de pistaches torrados (arquivo pessoal)

IMG_5574
Chiclete de 100% mastic (arquivo pessoal)

IMG_4518

Creme de avelãs com alfarroba
Fui recebida na fábrica deles pelo simpático George Gabriel e que me contou sobre a produção deles. Entrem no site e conheçam também as outras delícias que eles produzem . Também fiquei fascinada pelo creme de amêndoas com mastic e o chiclete de puro mastic (cera de uma árvore local que tem diversas propriedades benéficas à saúde, principalmente na digestão) e o delicioso  “pé de moleque” de amendoim com gergelim e mel de alfarroba (carob). Tudo feito com muito cuidado e sob rígido controle de qualidade.

IMG_4515

Fábrica

IMG_4525

Na loja de fábrica com o proprietário George Gabriel (arquivo pessoal)
http://www.aphroditedelights.com

4 – 7 St. Georges Tavern
Hora do almoço de sexta-feira, e eu pra variar já bastante faminta. Andriana me leva até a Taverna 7St Georges, um restaurante com 20 anos de tradição na região e a primeira impressão foi a de que eu certamente iria aprender muito por lá. O ambiente é rústico, com paredes de pedras, algo bem tradicional no Chipre. Escolhemos sentar no jardim e logo fomos atendidos por Ben, filho do proprietário, George, que nos explicou como seria a nossa experiência. Eles servem os típicos Mezethes, pequenas porções de alimentos que vão chegando à mesa do cliente sem que haja um cardápio para se escolher, será servido o que está disponível no dia, sendo sempre o mais fresco possível. A produção é toda própria e sem o uso de agrotóxicos (azeite, vinho, criação de animais e plantação de hortaliças e legumes). As porções lembram muito o que são as tapas para os espanhóis e são servidas até o cliente dizer que es tá satisfeito, o que pode durar horas. O que pedem é que apenas não exista desperdício, no mias, é aproveitar os deliciosos sabores e texturas.

IMG_4557

Entrada do restaurante (arquivo pessoal)

LIMG_4561

Lindas louças usadas no restaurante

Desde a louça utilizada, tudo é muito bem cuidado e os pratos estavam incríveis, pães de crosta dourada, dips bem temperados, cogumelos selvagens preservados, frango macio e suculento, salada fresquinha, além de um vinho branco muito suave que me disseram que por não conter sulfatos, não causariam ressaca depois…vamos ver! Os sabores mesclam as tradições cipriotas com toques de outras nacionalidades em grande harmonia. Como uma apaixonada por doces, logicamente aceitei a sobremesa, bolos mornos com caldas quentes que estavam sublimes. Ao final do almoço, George se juntou a nós e contou mais sobre sua história e o entusiasmo que estava ao escrever o seu próximo livro, me mostrou o manuscrito como se mostrasse um tesouro, e realmente o é, o seu tesouro de experiências  gastronômicas que se mescla com a história do mundo e que em breve fará a alegria de seus clientes e admiradores. Não parecia que eu estava em um restaurante e sim na casa de um amigo falando sobre a vida, política, economia, enfim, muita história para contar. Experiência imperdível!!!

IMG_4565

Serviço caprichado (arquivo pessoal)

IMG_4577

Chá natural e os deliciosos bolos com caldas quentes (arquivo pessoal)

IMG_4571

Me deliciando

IMG_4568

George (proprietário) arquivo pessoal
Endereço: Anthypolochagou Georgiou M. Savva 37, Geroskipou. Paphos 8201
Telefone: +357 99655824
No Facebook é fácil encontrar por: @7stgeorges

5 – Avgoustinos Pottery – The art and craft of pottery
Esse foi o meu momento de artista, por que pude tentar  fazer o meu próprio vaso de cerâmica…rss  Não é nada fácil moldar a argila, depende da pressão que é feita e da velocidade em que a o equipamento gira e de toda a criatividade envolvida. Na verdade o artista aqui é o Sr. Avgoustinos que faz tudo parecer fácil em suas mãos e que produz lindas peças artesanais na cidade de Papos.

IMG_4543

Aprendendo com o mestre (arquivo pessoal)

IMG_4540

Parece tão fácil fazer…

IMG_4536

Arte (Arquivo pessoal)

IMG_4529

Peças feitas por Avgoustinos (arquivo pessoal)

FullSizeRender
Além das peças que faz em seu estúdio, ele também dá aulas e workshops para adultos e crianças. Seu entusiasmo pela profissão que exerce há quase 30 anos, me deixou admirada e disse que ainda sente a mesma satisfação mesmo depois de tantos anos.  Me mostrou todo o seu ateliê que tem uma atmosfera incrível, música ao fundo e uma sensação de que em todos os cantos se respira arte e ela transborda. Fiquei muito feliz ao receber de suas mãos na minha saída, uma de suas obras que já está enfeitando a minha casa. Quem quiser conhecer mais, é só entrar no site:
http://www.avgoustinospottery.com

6 – Stou Kyr Yianni Tavern
Chegando em Omodos, um vilarejo de aproximadamente 1000 anos, já é possível notar que o lugar respira história. Fica localizado nas montanhas e suas casas de pedras e ruelas estreitas muito bem preservadas, dão a sensação de estar em um filme de época. A Taverna Stou Kir Yianni está localizada em uma dessas casas históricas, a decoração é alegre e acolhedora. Na verdade, a família possui um complexo na cidade que agrupa loja de vinhos e souvenirs, guesthouse (três incríveis suítes) e o restaurante.

IMG_3410

Almoço (arquivo pessoal)
São donos também de uma vinícola e que se pode dizer que  é provavelmente o melhor vinho da região (mais de 50 produtores existentes na cidade), produzido sem conservantes  (Yamas!!!! Que significa “saúde” em grego). A paixão de Stravos (proprietário) é sem dúvida o restaurante. Apenas comida fresca e bem feita é servida aqui e pude notar isso in loco. Tudo feito por eles e regado com o mais puro azeite de oliva também de produção própria. Várias porções diferenciadas de alimentos foram trazidas e me deliciei com todas elas. Saladas fresquinha, deliciosos patês, além de massas e carnes de crosta crocante! Uma preciosidade no topo da montanha.

IMG_3546

Queijo halloumi grelhado

IMG_3417

Dips, kebabs, frango, costela, massas…(arquivo pessoal)

IMG_3420

Frutas secas e pudim de sêmola com pistaches (arquivo pessoal)
Para saber mais: http://www.omodosvillagecottage.com

7 – George’s Bakery
A Padaria e confeitaria do George fica na cidade de Omodos e já é quase um empório. São tantos produtos diferenciados que é de encher os olhos. A Kristy me recebeu com um sorriso no rosto e já foi trazendo vários produtos típicos produzidos ali mesmo para eu provar. Desde o Shoushoukkos que conheci no dia anterior na casa da Sofia e que aqui também fazem outras versões com xarope de romã e alfarroba, pães artesanais, castanhas carameladas que ela me disse ser um dos orgulhos deles, até os licores regionais.

IMG_3440

Produtos típicos diversos (arquivo pessoal)
O ambiente é descontraído e bastante movimentado, mostrando o sucesso que fazem na cidade. Simpática, ela me ofereceu para levar um pão recheado com o famoso queijo halloumi e as deliciosas castanhas cobertas por caramelo de romã, alfarroba (carob) e gergelim.

IMG_3462

Castanhas caramelizadas de produção própria (arquivo pessoal)

IMG_3435

Vinho típico de Omodhos (arquivo pessoal)
No Facebook eles estão como: George’s Bakery & Confectionery Omodos  e o contato por e-mail é: georgesbakery1@gmail.com

Além de todas essas experiências incríveis agendadas para eu visitar, fui também conhecer alguns pontos turísticos da região com a Andriana.
As Tumbas dos reis (Τάφοι των Βασιλέων)
ficam bem próximas ao Porto de Pafos e é um patrimônio mundial da UNESCO. O local surpreende pela linda paisagem e pelas tumbas subterrâneas esculpidas em rochas sólidas que remontam ao século IV a.C.  Muitos aristocratas foram enterrados ali, porém não há registros de reis, o nome vem da suntuosidade das tumbas.

IMG_4619

Tumbas dos reis (arquivo pessoal)

IMG_4600

Mosaicos

IMG_4630

Colunas das Tumbas

Limassol (Λεμεσός)
É uma cidade da costa Sul do Chipre e um importante centro comercial devido não só à presença da Base soberana britânica, mas também ao deslocamento da população após a invasão turca em 1974. Uma curiosidade é a de que foi classificado pelo Trip Advisor como o terceiro destino em ascensão no mundo.  A maioria dos hotéis, bares, restaurantes, lojas, está concentrada no centro da cidade e ao longo da costa onde estão localizados o antigo porto e agora o “new port”, que tem o maior fluxo de tráfego comercial e de passageiros e é o maior porto do país.
Conheci de perto essa região e fiquei encantada pois alia a beleza natural das águas cipriotas cor de esmeralda com a modernidade de lojas e deliciosos restaurantes. Uma cidade que deve ser visitada!

IMG_3363

Novo Porto de Limassol (arquivo pessoal)

IMG_3350

Novo Porto
Kourion (Κούριον)
É uma cidade antiga da costa sudoeste do Chipre e é uma área arqueológica protegida pela UNESCO. As primeiras ocupações remontam da era cerâmica neolítica. A maior parte das relíquias arqueológicas existentes atualmente são período Romano e Bizantino.
Os mais importantes são o Anfiteatro localizado em cima da colina e com uma vista magnífica para o Mediterrâneo e que já sofreu diversas reestruturações devido a intensos terremotos ocorridos na área (ainda é usado em produções e conta com 2 mil assentos) e a casa e banhos de Eustolios. Uma inscrição no interior da construção, identifica  Eustolios, como o construtor desse local para aliviar o sofrimento dos cidadãos de Korion em resposta aos abalos sísmicos. Provavelmente foi construída como uma residência privada da elite (mais de 30 quartos e muitos mosaicos) e convertida depois, em banhos públicos acessíveis (banhos romanos conhecidos pela sucessão de áreas, como a de vestir, quartos mornos, quartos quentes e os refrigerados).
Os detalhes e a vista desse lugar me chamaram muito a atenção, é espetacular!

IMG_3295

Anfiteatro em Kourion (arquivo pessoal)
Rocha da deusa Afrodite (Petra tou Romiou)
Afrodite, na mitologia grega, era a deusa da beleza e da paixão. Seu culto é originário do Chipre e se estendeu a Esparta, Corinto e Atenas. Afrodite possuía um cinturão mágico de grande poder sedutor e os efeitos de sua paixão eram irresistíveis.

As lendas freqüentemente a mostram ajudando os que se amam a superarem todos os obstáculos. A lenda diz que ela é nascida da espuma do mar e, etimologicamente, seu nome quer dizer “erguida da espuma” e é exatamente nessa rocha ao fundo, nesta foto, o local exato de seu nascimento. Quanta beleza!!!

IMG_3576

Afrodite Birthplace (arquivo pessoal)

IMG_3270

Água cor de esmeralda

IMG_3285

Porto de Pafos
Meus dias sempre terminavam por ali, o Pôr do Sol visto do Forte é algo mágico, as nuances de cores são tão exuberantes que fazem com que a vista dali se torne uma verdadeira obra de arte. Sabe quando nos sentimos confortáveis e familiarizados com um local? Assim me senti, a vista, os barcos ao redor, restaurantes, pessoas rindo e papeando animadas, adolescentes passeando de segway, sorvete de mastic, aroma no ar de castanhas caramelizadas….

IMG_3517

Pôr do Sol em Pafos (arquivo pessoal)

IMG_4680

Vista do Forte

IMG_3498

Forte de Pafos

Eu ganhei o Chipre e o Chipre me ganhou e ainda há tanto a ser conhecido e espero que eu possa retornar em breve….
Recomendo o destino de olhos fechados a todos que estejam abertos à novas experiências e roteiros menos tradicionais, pois lugares tão belos e com pessoas tão carismáticas são como joias raras. Muito feliz pela minha escolha!
A very special thanks to: Martha Mavrommatis, Haralambos Kafkarides, Antia Orphanides, Soteris Loizou, Andriana Yannaki Mac Evoy, Cyprus Tourism Organisation (CTO), Embassy of the Republic of Cyprus.  Thank you all for the support and this unforgettable experience.
Para saber mais: http://www.visitcyprus.com/index.php/en/

Grande beijo,
Fê Fittipaldi

 

Leave a Reply


× 1 = dois