Vencedora da promoção em comemoração aos 10 mil amigos no Facebook!!!

E a frase vencedora do Kit Beauty’in foi da Janaína De Oliveira Rodrigues:

“Valorize seu BEM-ESTAR e não tenha vergonha de ser feliz. O que faz bem pra SAÚDE são as PITADAS A GOSTO de cor e humor que adicionamos à vida. Sirva-se a vontade!”

PARABÉNS!!!  Envie seu endereço completo pelo Facebook para que possa receber o kit em sua casa!

Muita saúde e bem-estar pra todos!!!vencedora

Comemorando 10 mil amigos no Facebook!!!!

MARAVILHAAAA!!! Em comemoração aos 10.000 seguidores que já estamos alcançando no Facebook, vou dar 01 Kit cheio de Aliméticos (Alimentos com benefícios cosméticos) da Beauty’in (http://www.beautyin.com) para a melhor frase enviada neste mesmo post usando as palavras: “PITADAS A GOSTO / SAÚDE / BEM-ESTAR”, na ordem que quiserem.

Vocês têm até o dia 23/10 (quarta-feira) para postarem lá e na quinta eu anuncio o vencedor. Vamossss!!!! Boa Sorte!!!

facebook.com/pitadasagosto

 

 

Mesa no Cinema – Gastronomia elevada à sétima arte

Descobri apenas agora esse festival que já está na sua 3a edição e que traz uma experiência inusitada. Você assiste ao filme escolhido e durante a sessão, garçons servem comidinhas de banqueteiros convidados que “traduzem” em delícias, o filme que está passando. Adorei a ideia!!!!

sesc Foto: http://www.terra.com.br

O Festival é de 14 a 17 de outubro

14/10 – Tropicália / Chef convidado: Cássio Prados

15/10 – Girimunho / Chef: Morena Leite

16/10 – Xingu / Chef: Dani Padalino

17/10 – Margaret Mee e a Flor da Lua / Chef: VIvi Barros

Local: CineSESC

Endereço: Rua Augusta, 2075 – Cerqueira César | São Paulo – SP

Telefone: (11) 3087-0500

Capacidade: 150 lugares

Sem estacionamento próprio.

Mais informações em: http://www.semanamesasp.com.br/2013/mesa-no-cinema-2/

 

 

Pitadas do Chef Marcelo Pinheiro – Hotel Intercontinental de São Paulo

Marcelo Pinheiro é paraibano, tem mais de 15 anos de experiência na profissão em grandes cozinhas de Hoteis nacionais e internacionais, como Hyatt Vendome, Hyatt Madelaine, Hyatt aeroporto, esses em Paris, além do Intercontinental Carlton e Madrid, Holiday Inn Parque Anhembi, Jockey Clube de São Paulo, entre outros.

20131009_171350

Determinado, inovador e talentoso, Marcelo sempre participou de diversos concursos como a Copa Azteca de Cozinha em 2005, que lhe garantiu a vaga na Copa do Mundo dos Chefs de Cozinha, o Bocuse D’Or em 2007, onde, atualmente, participa como jurado. Desde 2005 comanda com criatividade a cozinha do renomado restaurante Tarsila no Intercontinental São Paulo e lá, gentilmente me recebeu para contar um pouco da sua história e preferências. Lembrando que no Tarsila podemos degustar um delicioso brunch nos domingos, Menu Degustação no jantar, entre outras delícias, além de já contarem com o menu eletrônico que auxilia bastante na escolha dos pratos.

20131009_171146

Pitadas a Gosto: O que te inspirou a se tornar um chef de cozinha? Como se iniciou a sua trajetória?

Chef Marcelo: Com 17 anos de idade, vim de férias pra São Paulo e fui visitar um amigo que trabalhava na cozinha do Hotel Transamérica. Era mês de julho e estavam fazendo um Festival Japonês. Fui visitar a cozinha e o chef me convidou para ajudar durante esse período (lavando panelas, etc). Eu nunca tinha pisado em uma cozinha profissional, fiquei curioso e aceitei. No dia seguinte já estava lá trabalhando, acabei sendo efetivado e nunca mais voltei pra Paraíba.

PG: Qual é o prato que mais lembra a sua infância?

CM: Galinha ao molho pardo com farofa de cuscuz de milho, da minha mãe e o pão de leite prensado recheado com queijo coalho.

PG: Atualmente, qual foi o prato mais complexo e desafiador que fez? Em casa, quem comanda as panelas?

CM: A verdade é que a complexidade diminuiu muito nos dias de hoje, pois temos muitos equipamentos, toda a tecnologia que nos auxilia muito. No passado, tínhamos que testar a receita diversas vezes, agora tudo é cronometrado, o tempo de cocção é perfeito, um dos grandes exemplos é o cozimento Sous Vide*, onde o alimento fica com a textura e sabor perfeitos.

Em casa, minha esposa cozinha muito mais do que eu. Mas, todo final de semana, faço a vontade da minha filha caçula que sempre pede o meu waffle no café da manhã.

PG: Qual é o ingrediente brasileiro que mais te fascina?

CM: Gosto muito do tucupi, cupuaçu e do cajá, pela versatilidade, tanto nos pratos salgados quanto nos doces. Há algum tempo preparei uma codorna ao caldo de tucupi reduzido com vinho do Porto que ficou muito interessante.

PG: Como chef, como você vê o trabalho em conjunto do profissional nutricionista dentro da cozinha?

CM: Indispensável! A nutricionista da minha cozinha faz treinamentos com a equipe a cada 3 ou 4 meses, os assuntos são de extrema importância como boas práticas, correta manipulação dos alimentos, armazenamento, entre outros. O problema não está com o profissional e sim com as Leis da Vigilância Sanitária que são bastante duras com grandes estabelecimentos e insignificantes com diversos outros lugares em todo o Brasil em que ela nem chega. Portanto, a lei acaba não sendo para todos.

PG: Qual é a sua PITADA mágica? Ingrediente que não pode faltar nos seus pratos e que é o seu toque pessoal?

CM: Minhas PITADAS são a pimenta da jamaica e zests de cítricos, uso bastante.

20131009_171430

20131009_171938

Obrigada pela entrevista e cada vez mais sucesso!!!

* Cozimento Sous Vide: É um processo pelo qual os alimentos são selados à vácuo e cozidos a uma temperatura relativamente baixa comparado a outros processos de cozimento e rigorosamente controlada, mantendo as propriedades dos ingredientes e preservando sua textura, aroma e sabor.

Restaurante Tarsila – Hotel Intercontinental São Paulo

Alameda Santos, 1123

http://www.restaurantetarsila.com.br

 

 

 

Remanso do Bosque – Uma viagem de sabores em Belém do Pará!!!

Estive a trabalho em Belém na semana passada, e mesmo antes da minha ida, já estava fazendo uma busca dos restaurantes que eu deveria conhecer  na cidade.

O Remanso do Bosque era o meu principal alvo e tenho que dizer que foi uma experiência espetacular! É considerado como o melhor de Belém e o 38º da América Latina pela revista inglesa “Restaurant”, e onde os irmãos Thiago e Felipe Castanho controlam com maestria a cozinha regional com toques da Gastronomia Moderna.

remanso8

A família já é conhecida na cidade pelo tradicional Remanso do Peixe, um dos restaurantes mais festejados na região e criado há mais de 10 anos pelo patriarca da família.

O ambiente é rústico e muito agradável.  Já acomodada à mesa, recebi o cardápio, mas não achava o menu degustação que tanto tinha ouvido falar e que só está disponível à noite. Solicitei ajuda ao educado garçom que me trouxe a relíquia da noite, o menu de 10 pratos dos chefs Castanho. Agora sim…minha viagem de sabores estava pra começar! Minha amiga Flávia Maeda me acompanhou nessa experiência e estava um pouco reticente no começo, mas vendo toda a minha empolgação nesse momento, resolveu embarcar junto. Obaaaa!!!!! Ela também adorou!!

remanso4

SAMSUNG

1ª Prato: Beiju cica com manteiga queimada – Manteiga com sabor marcante pra ser saboreada com um beiju crocante coberto por queijo ralado.

belem

2ª Prato: Ceviche de Jambo – Pra quem não conhece, o jambo é da família da goiaba, pitanga e jabuticaba, tem uma polpa branca e sabor suave.

20130928_215251

3º Prato: Ariá com pipoca – O ariá é um tubérculo, parente da batata, mandioca, etc e tem um sabor que lembra pamonha e uma superfície levemente crocante. Esse prato foi uma surpresa, combinação harmoniosa entre o ariá, farinha de pipoca e um caldo com sabor de milho. Delicioso!

20130928_220207

4º Prato: Pupunha com pele de arroz – Pra quem é daqui da região Sudeste e Sul, está acostumado com o palmito pupunha, nesse caso, é um fruto amarelo-alaranjado e rico em caroteno (antioxidante). Tem um sabor levemente amargo no final e esse prato surpreendeu pela apresentação, lembrando um ovo frito.

20130928_221454

5º Prato: Filhote assado na folha de bananeira – Esse peixe é muito macio e saboroso, acompanhado à um creme de abóbora com camarão seco e paçoca de coco queimado.

20130928_223847

6º Prato: Anchova na brasa, banana da terra e farofa de limão – A combinação do purê de banana com a farofa de castanha com raspas de limão ficou incrível!

20130928_225716

7º Prato: Arroz vermelho com pato desfiado no Tucupi e jambú – O Tucupi é um caldo extraído da mandioca brava, de cor amarela e que passa por alguns processos como cozimento e fermentação para eliminar o ácido cianídrico que é conhecido como venenoso. O jambu é uma planta típica da região Norte e a principal característica dele é que causa um formigamento na língua quando consumido.

20130928_230740

8º Prato: Terrine de rabada com açaí e mandioquinha – Nhoque de mandioquinha com uma macia rabada ao molho e farinha de açaí.

prato5

9º Prato: Creme de Bacuri com toffee de cumaru e sagu de café – As sobremesas são um caso à parte, deliciosas! O creme de Bacuri foi eleito por mim como a maior revelação da noite, essa fruta é extremamente delicada e saborosa. O toffee de cumaru que lembra a baunilha, acompanhado do sagu de café trouxe equilíbrio ao prato! Nota 10!!

20130928_234023

10º Prato: Jardineira de chocolate e cupuaçu da Ilha do Combú -  Quem consegue resistir à um delicioso chocolate? E ainda mais servido em um vaso com uma pá, como uma verdadeira jardineira? Muito criativo!! O chocolate é produzido na ilha do Combu de forma artesanal e orgânica e depois de prontas, as barras são embaladas nas folhas do próprio cacau.

prato6

E a grande surpresa! Os próprios chefs vieram nos trazer o último prato e claro, receberem os nossos aplausos!

Tenho que dizer que são extremamente simpáticos e talentosos. Que sejam cada vez mais reconhecidos e possam difundir em todo o Brasil a rica culinária do Norte de nosso país.

remanso7

chefsFla

remanso2

SAMSUNG

Parabéns e mais sucesso!

Remanso do Bosque – http://www.remanso.com.br

Av. Rômulo Maiorana, 2350, esquina com a Travessa Perebebuí  – em frente ao Jardim Botânico

Contato: (98) 3347 2829

Horário: 12h/15h e 19h/23h (dom só almoço; fecha seg.)

La Cuisine Bistrot – São Luís do Maranhão

Inaugurado em 2012, o La Cuisine  é uma sensação em São Luis, já sendo considerado como o melhor bistrot da cidade. A cozinha é comandada pelos chefs belgas Nicolas Navez (abaixo) e Pieter-Jan Coninx  que trazem um toque contemporâneo ao ingredientes regionais.

20130925_222220

O ambiente é pequeno e aconchegante e o serviço de salão é atencioso. Peça o menu do mercado, uma degustação de três pratos, sendo a entrada, principal e sobremesa, pois vale muito à pena. Os chefs valorizam os produtos locais e estão sempre inovando e modificando o cardápio semanalmente

Como entrada, camarões abertos temperados com ervas e molho de pimenta bem picante pra acompanhar, cuidado se você não for muito adepto de pimenta, é forte!.

20130925_214800

Não preciso nem dizer que tinha guaraná Jesus pra acompanhar, certo?  Mesmo pedindo vinho pra acompanhar as refeições, fiquei surpresa com a quantidade de latinhas nas cores azul e rosa sobre as mesas.

O prato principal tinha que ser de frutos do mar (são sempre deliciosos em toda a cidade), um nhoque gratinado acompanhado de peixe, legumes, camarões, carne de siri desfiada e uma deliciosa ostra empanada e crocante.

20130925_222901

Outro prato também interessante que provei da minha “vizinha”, foi o risoto de frutos do mar, no ponto certo e muito suculento. Adivinha o que acompanhava o prato? Olha lá na foto o líquido rosa novamente….Jesus!!!! hahaha….

20130925_222921

Pra adoçar a noite e o delicioso papo com meus novos amigos maranhenses, um creme de tonka com calda de morango e sorvete de castanhas. Eu nunca tinha ouvido falar em tonka e perguntei ao garçom…é uma semente da região amazônica que tem o sabor muito parecido com a baunilha. Também conhecida como CUMARU.  Em inglês, se chama TONKA BEAN e é bastante usada em drinks, cremes e perfumes.

20130925_230014

Primeiro jantar em São Luís, primeira ótima impressão!

Localização: Rua dos Maçaricos, quadra 16, número 3. Ponta do Farol (Rua do Tio Pepe e da Babbo Giovanni).
Horário de atendimento: terça e quarta das 19h30 às 24h. De quinta a sábado até o último cliente. Fora desses horários há atendimento a grupos a partir de 15 pessoas para eventos.
Reservas: (98) 30822449

Guaraná Jesus – Maranhão

22dbcf55148eb813ef0517165c399649

Conta a história que esse guaraná foi criado por acidente em uma tentativa frustrada na formulação de um xarope. O criador foi um farmacêutico maranhense chamado Jesus Norberto Gomes, que ironicamente era ateu e chegou a ser excomungado por causa disso.

O novo xarope agradou ao paladar de seus netos e nascia assim uma bebida muito popular

Esse refrigerante tem uma cor rosa bem chamativa, o sabor é bastante adocicado e para o meu paladar tem gosto de tutti-frutti. São 17 ingredientes na fórmula, entre eles o cravo e a canela.

Jesus é o mais consumido em todo o estado do Maranhão, existe também a versão zero,e justamente por esse alto consumo, chamou a atenção da líder de mercado e, em 2001, a “The Coca – Cola Company”, compra os direitos sobre a marca e continua restringindo a bebida apenas para comercialização no estado. É difícil encontrar para comprar em São Paulo, mas tem alguns lugares que já trazem, porém, com um valor muito alto.

Em 2008 a Coca Cola fez uma campanha com o povo maranhense para que escolhesse a nova identidade visual da marca e com isso, em 2010, ela ganhou o Prêmio de Excelência Nacional em Design.

Impressionante como em todos os restaurante e na maioria das mesas, Jesus está lá sempre REINANDO!!!

De onde vem a cor do Campari?

Segredos do Campari

Campari é uma bebida aperitivo, obtida pela infusão de + ou – sessenta ingredientes macerados num malte de água destilada e álcool.

CAMPARI2

Foi inventado pelo italiano Gaspare Campari, 1862 e 1867. Hoje ainda a bebida tem a mesma composição original, graças à fórmula e segredo de quase 150 anos. No inicio surgiu como Licor, depois diminuiu o açúcar e se perpetuou a fórmula.

A  cor do Campari

É atribuído a cochonilha, um pequeno INSETO (olha eles aqui de novo…),  a cor vibrante e diferente da bebida.

Cochonilha

O corante cochonilha é utilizado desde as civilizações asteca e maia.

Produzido que quase exclusivamente em Oaxaca, por produtores indígenas, a cochonilha se tornou o segundo produto em valor exportado do México, superado apenas pela prata.

Cochonilha2

O corante era e é consumido em larga escala na Europa e seu valor era tão alto no mercado industrial que seu preço chegou a ser negociado na Bolsa de Mercadorias de Londres e Amsterdam.

O corante de cor vermelho-escura é utilizado em larga escala pela indústria cosmética, de bebidas e alimentícia, emprestando sua cor a biscoitos, geléias, sobremesas, sendo também utilizado em medicamentos e roupas, normalmente especificado como “Corante natural carmim de Cochonilha”,

Texto de Carlos Campineiro

Gerente de Alimentos e Bebidas

Consultor Internacional de Hospitality Management

 

1 5 6 7 8 9